Como migramos mais de 50TB de dados On Premises – Parte 1

Essa é a primeira parte de uma série de três postagens onde vou contar para vocês sobre uma demanda que o time de DBAs que trabalho atuou realizando várias migrações de bancos de dados enormes em um ambiente On Premises.

O nosso desafio era migrar o tipo de tecnologia dos discos de alguns servidores em Cluster, a maioria desses servidores possuíam instâncias críticas de SQL Server, com mais de 50TB de dados e mais de 300 databases!

Essa migração foi uma atividade muito desafiadora, exigiu várias janelas para concluir, nosso negócio é 24/7 então foi necessário trabalhar várias noites e finais de semanas para finalizarmos essa migração, reduzindo ao máximo o impacto para nossos clientes.

O padrão de disponibilização de discos utilizado é o seguinte:

  • Disco para instalação do SQL Server;
  • Data files distribuindos em outros discos;
  • Discos para o TempDB;
  • Discos para logs.

Portanto, a instalação do SQL Server não é feita no C:\ e sim em um disco específico para ele, e ai veio o maior desafio, tínhamos que migrar o disco, logo vem aquela perguntinha: “vou ter que instalar o meu SQL Server de novo???”

A resposta é NÃO!

Após várias “googladas”, muita interação e testes com nosso time de Storage chegamos em uma solução para essa necessidade do disco de instalação do SQL Server, o bom e velho Robocopy!

Com o ROBOCOPY conseguimos garantir que tudo que está naquele diretório vai ser copiado, inclusive os binários, com isso seguimos o seguinte procedimento:

1º Paramos o serviço do SQL Server.
2º Abra o Prompt de Comando como Administrador e execute o comando:

robocopy DriveOld:\ DriveNew:\ /COPYALL /MIR /r:0 /w:0

Sendo que:

/copyall > Copia todas as informações do arquivo.
/mir > Esse comando copia todo o conteúdo, inclusive pastas/subpastas.
/R:N > Especifica o número de repetições em cópias com falha.
/W:N > Especifica o tempo de espera entre as tentativas, em segundos.

Vamos substituir DriveOld:\ por X:\ e DriveNew:\ por Y:\ para ter um exemplo melhor:

robocopy X:\ Y:\ /COPYALL /MIR /r:0 /w:0

Dessa forma, toda a estrutura do disco X:\ vai ser copiado para o Y:\, depois é preciso alterar a unidade no Gerenciamento de Discos, mudando a letra do Y:\ de volta para X:\ (antes de mudar o Y:\ é necessário que seja alterado o X:\ atual para outra letra, se não o SO não permite a alteração pois a letra já está em uso).

Com o novo disco alterado para a mesma letra que estava anteriormente o serviço do SQL já pode ser iniciado novamente e sem nenhum impacto.

Com isso finalizo essa primeira parte sobre como migramos mais de 50TB de dados em um ambiente On Premises!

Fiquem ligados, essa postagem será dividida em três partes, portanto logo logo vem a parte dois! 😀

Até a próxima!

Uma ideia sobre “Como migramos mais de 50TB de dados On Premises – Parte 1

  1. Pingback: Como migramos mais de 50TB de dados On Premises – Parte 2 | Leonardo Fonseca

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s